Veredas lança almanaque de gestão com trajetória nacional e internacional no uso de evidências em po

A trajetória em 2019 amplia ainda mais os resultados de 2020. Uma série de publicações informadas por evidências de várias áreas serão lançadas no segundo semestre

O Instituto Veredas torna público nesta sexta (5/06) o seu Almanaque de Gestão 2019. A publicação apresenta as ações e projetos que a instituição desenvolveu no decorrer do ano passado. É um registro histórico que marca o trabalho voltado aos Direitos Humanos e às Políticas Informadas por Evidências “rumo ao desenvolvimento social e sustentável”, diz o almanaque. Em 2019, o trabalho foi compartilhado com mais de dez parceiros nacionais e internacionais, produzindo documentos de referência para as políticas públicas e intervenções sociais no Brasil.

O trabalho foi desenvolvido junto a uma rede de atores e instituições como Fundo Pranay e Fundação Arymax, Fundo Brasil Direitos Humanos (FBDH), Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT) e Subcomitê de Prevenção da Tortura das Nações Unidas (SPT), McMaster University, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), dentre outros.

Sobre a publicação Inclusão Produtiva no Brasil, lançada em novembro com financiamento do Fundo Pranay, Bernardo Carvalho, criador do fundo, destacou que “o estudo do Veredas [e Fundação Arymax] é fundamental para uma melhor compreensão do tema. Queremos produzir resultados de impacto duradouro, que gerem mais oportunidades e justiça no país", disse. Já Ribamar de Araújo, perito e coordenador do MNPCT à época da realização do projeto com a instituição, avaliou a parceria com o Veredas na criação de uma Política de Comunicação: “Foi muito boa, já que o Veredas possui um compromisso didático, efetivo e objetivo com os tempos atuais”.

Mais parceiros

Destacamos também órgãos como o Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa, Ministério da Saúde, Coletivo Em Movimento, Pacto pelas Juventudes, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Corpo de Bombeiros Militar do DF, Frente Distrital pelo Desencarceramento, dentre outros importantes agentes de transformação que potencializam nosso trabalho.

Para Laura Boeira, diretora do Veredas, a quantidade de projetos em que a instituição tem sido convidada a somar forças reflete a necessidade que os órgãos públicos e ONGs estão tendo em tomar decisões informadas por evidências. “Acreditamos que todo cidadão e cidadã no Brasil deve ter seus direitos fundamentais garantidos pelo Estado. Por isso, todos os nossos esforços visam estabelecer pontes cada vez mais sólidas entre sociedade civil, universidades e gestão pública. Em 2019, construímos quatro importantes Sínteses de Evidências, participamos de inúmeros eventos sobre transparência, tradução do conhecimento, políticas informadas por evidências, inclusão produtiva, dentre outros temas que nos atravessam”, finalizou.

O que vem por aí?

Em 2020, o Veredas já produziu duas Respostas Rápidas para apoiar a tomada de decisão do Governo do Estado de São Paulo no contexto da pandemia, uma Resposta Rápida comparou políticas de transferência de renda e de assistência alimentar, a outra reuniu os principais achados sobre políticas econômicas anticíclicas; apoiou a diagramação de Sumários Executivos da pesquisa Retratos Sociais 2018, e supervisionou a produção da Síntese de Evidências sobre Igualdade de Gênero no Mercado de Trabalho, ambas da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan); está traduzindo, junto à Fiocruz Brasília, uma série de Respostas Rápidas do Knowledge to Policy Centre (K2P) sobre temas ligados à pandemia de Covid-19 e vem muito mais por aí.

Em breve será lançado o Atlas das Juventudes, projeto que conta com o trabalho do Veredas. “Queremos que o Atlas das Juventudes se torne uma referência para quem trabalha e pesquisa jovens no Brasil, e para o próprio jovem entender o seu contexto e ter mais ferramentas para tomada de decisão”, afirmou Mariana Resegue, secretária executiva do Coletivo Em Movimento, uma das instituições que estão a frente da iniciativa.

Uma nova síntese em parceria com Conselho Nacional de Justiça (CNJ), sobre Estigma Contra Pessoas Egressas do Sistema Prisional e Suas Famílias, deve ser lançada nos próximos meses; três Respostas Rápidas em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) sobre Gestão de Pessoas em Contexto Hospitalar também. Outro documentos importantes que serão lançados este ano são as Sínteses de Evidências sobre Anemia e Beribéri entre Povos Indígenas, em parceria como Ministério da Saúde, dentre outros inúmeros projetos e ações.

Acesse o Almanaque de Gestão 2019 na íntegra

Confira todas as nossas publicações

Ascom Instituto Veredas

Posts Recentes

Arquivo

Siga

  • face png

Instituto Veredas | Brasília | Brasil | 2020

  • Branca Ícone Instagram
  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn