Please reload

Posts Recentes

Curso: Saúde Baseada em Evidências - entrevista com Tais Freire Galvão

23 Mar 2018

Em abril, terá início o curso virtual Saúde Baseada em Evidências, disponível gratuitamente na plataforma Coursera. Desenvolvido pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Campinas, tem o objetivo de aproximar os resultados de pesquisa da prática em saúde.

As inscrições estão abertas para pessoas de qualquer nível de formação e podem ser feitas acessando esse link.

O Veredas chamou a coordenadora do curso, Tais Freire Galvão, para uma conversa sobre o tema. Tais é professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Campinas, farmacêutica pela Universidade Federal do Amazonas, mestre em Efetividade em Saúde Baseada em Evidências pela Universidade Federal de São Paulo e doutora em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília. Confiram a entrevista a seguir.

 

 


Veredas - Como surgiu a ideia do curso?

Tais - Desde que tive contato com o uso de evidências na saúde, por meio de curso por videoconferência e mestrado na área com o grupo do Prof. Álvaro Atallah da Unifesp, comecei a disseminar entre os colegas de trabalho e com a ajuda de colegas que tinham mais experiência, começamos a oferecer workshops e oficinas de saúde baseada em evidências em Manaus, pela instituição que eu trabalhava (Hospital Universitário Getúlio Vargas/Universidade Federal do Amazonas). Cada curso dava um resultado muito gratificante ensinar e aprender, mas sentíamos falta de ter algo acessível em português para qualquer pessoa, independente de poder participar de eventos. Na Universidade Estadual de Campinas, onde trabalho agora, abriu um edital de apoio a cursos à distância e com possibilidade de ofertar pelo Coursera, no qual fui contemplada. Já tinha feito alguns cursos no Coursera e já era fã da iniciativa, tem sido muito gratificante a experiência.

 

Veredas - Como você vê o tema da saúde baseada em evidências sendo abordado no Brasil? Quais os avanços e desafios atualmente?

Tais - Acho que na última década houve um esforço neste sentido e que resultou em disseminação e incorporação do tema formalmente nas instituições de ensino. Eu mesma sou um resultante disso, morava em Manaus e tive acesso a todo esse conteúdo, muito por iniciativa da área de ciência e tecnologia do Ministério da Saúde. Cada vez mais cursos de graduação e pós-graduação inserem esses conteúdos nas suas grades, assim como as instituições assistenciais oferecem aos seus profissionais essas oportunidades. Os desafios existem, ainda há muitas pessoas sem acesso a esse conhecimento, e assim como aqueles que tem acesso mas não conseguem colocar em prática por diversas barreiras. O desafio maior que vejo, e que buscamos superar com o curso, é também deixar acessível a pessoas que não são da saúde, mas que querem saber mais sobre seu cuidado, desmistificar o cuidado da saúde para quem a utiliza. Tentamos ao máximo deixar o conteúdo menos tecnicista, mais digerido e esperamos que as pessoas que não são alunos ou profissionais da saúde tenham proveito disso.

 

Veredas - Como diferentes pessoas podem se envolver nesse debate, mesmo sem formação na área da saúde?

Tais - Acredito que fazendo o nosso curso seria um bom início. Na verdade creio que a mudança só vai ocorrer quando os usuários da saúde estiverem mais empoderados, e desenvolver o espírito crítico na área é o primeiro passo. Consumir informação de fontes que as produzem com base em evidências é também uma forma que recomendo. Em português temos o site Outra Saúde, uma grata surpresa lançada agora em 2018, de muita qualidade.

 

Veredas - Quais iniciativas você destacaria para exemplificar como uma abordagem baseada em evidências pode impactar positivamente na saúde?

Tais - A iniciativa Chosing Wisely acho que é um exemplo importante. As políticas públicas informadas por evidências são também exemplos de como a ciência pode contribuir com a melhora da saúde da população, principalmente aquelas que resolvem a maior parte dos problemas da população: vacinas, acesso à atenção básica, prevenção de acidentes, taxação de produtos nocivos.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

Please reload

Arquivo

  • face png

Instituto Veredas | Brasília | Brasil | 2020

  • Branca Ícone Instagram
  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn